segunda-feira, 27 de junho de 2011

Bem-Vindo ao Inferno

Quando Goichi Suda51 ("No More Heroes") e Shinji Mikami ("Resident Evil") viram, cada um, uma dose de uma bebida qualquer para demonstrar aos jornalistas como Garcia Hotspur, protagonista de "Shadows of the Damned", faz para recuperar sua energia, você sabe que vem algo bom por aí.

Tanto Suda51 quanto Mikami se assumem fãs do estilo Grindhouse, explorado por figuras como Tarantino e Robert Rodriquez. "Shadows of the Damned" espelha esta influência, apresentando uma visão única do inferno, num submundo repleto de demônios bizarros e onde a morte está sempre à espreita. Basicamente, o protagonista, Garcia Hotspur, precisa ir até o inferno - aqui chamado de City of the Damned - para resgatar o amor de sua vida, sequestrada pelo demônio.

Nesta jornada, o caçador de demônios tem como companhia a caveira Johnson, que possui a habilidade se transformar em diferentes armas - algo fundamental para a mecânica de jogo, que é toda baseada no equilíbrio entre luz e sombra. É interessante ter em mente que, embora "Shadows of the Damned" seja repleto de referências macabras e não poupe nada em termos de violência, sangue e vísceras, estamos falando de um game que não se leva muito a sério: basta observar as impagáveis tiradas em espanhol nos diálogos entre Hotspur e Johnson. E, afinal, o protagonista precisa encher a cara para recuperar seu nível de saúde (!!!).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário